Minha prévia opinião Slack sobre o CentOS

Publicado: 18/12/2010 em Uncategorized

A instalação do Xen para virtualização no Slackware 64 é muito penosa (ponto negativo para o Slackware)! Então conversando com algumas pessoas decidi me aventurar pela distribuição intitulada CentOS.

Vou dar a minha humilde opinião de usuário Linux desde 1997, já tendo passado por RedHat, Conectiva chegando no Slackware e tendo alguma experiência com o OpenBSD e FreeBSD. Mas é só minha opinião de teste cada um deve tirar e ter suas próprias opiniões! Amantes do CentOS não fiquem bravos comigo…  😀

No passo de iniciar o Download do CentOS me deparei com vários CD’s a serem baixados para não arriscar a ser interrogado sobre algum CD que falta (pois isto acontece na instalação) resolvi baixar a imagem ISO em DVD que para minha surpresa eram duas! Uma de ~4GB e outra de ~500MB. Bem estranhei a imagem e o tamanho da segunda ISO.

Já na instalação temos que tomar muito cuidado pois a instalação via ambiente gráfico indus o usuário a excluir qualquer Linux já existente e substituir pelo CentOS, então muito, muito CUIDADO!!!

No menu de instalação já tem a opção de virtualização, que neste caso era o que eu queria, para testar também instalei o KDE e os servidores.

A instalação se procedeu sem maiores problemas, mas o gerenciador de boot (GRUB) não reconheceu meu Slackware! Estranhamente a instalação pediu os dois DVD’s mas o segundo foi utilizado por (eu acho) menos de 10 segundos (para que este DVD? Eu sei que deve ter alguma utilidade).

Para a função que eu procurei o CentOS foi impecável, pois no GRUB a opção de boot já foi o Kernel com o Xen… Parabéns ao CentOS! No Slackware eu preciso de algumas horas para conseguir o mesmo, se conseguir.

Dentro do CentOS, ele me pediu se eu gostaria de atualizar automaticamente (temos que tomar muito cuidado com este tipo de opção, geralmente isto pode acabar mau) mas como é um teste de sistema eu atualizei. Depois de ter o meu sistema atualizado comecei a utilizá-lo e notei que ele não reconhecia a minha conexão com a Internet via placa de rede wireless intel 5100 (coisa que o Slackware e o Ubuntu reconhece faz muito tempo na instalação padrão) – minha placa é via comando lspci:

14:00.0 Network controller: Intel Corporation Wireless WiFi Link 5100

Para resolver:

# rpm -Uvh http://elrepo.org/elrepo-release-5-1.el5.elrepo.noarch.rpm

# yum –enablerepo=elrepo install iwl5000-firmware

# modprobe -r iwlagn

# modprobe iwlagn

Após isto a minha placa de rede sem fio estava funcionando (só configurar). Outro espanto foi que o Kernel padrão não veio com suporte ao sistema de arquivo reiserfs ou ext4 (e minhas partições são reiserfs e ext4). Não resolvi o problema do ext4 por que esta não me interessa, mas para resolver a do reiserfs o comando foi:

# yum –enablerepo=elrepo install kmod-reiserfs-xen.x86_64

No Firefox que veio com o CentOS, e acho que foi atualizado no update do yum não vem o Flash (a maioria dos sistemas operacionais também não vem com o Flash). Depois de procurar (mas só um pouco) não achei instalação do Adobe Flash Player com o yum (mas acho que deve ter em algum repositório). Para resolver este problema eu baixei o Flash x86_64 do site http://www.slackbuild.org, descompactei o arquivo e copiei o arquivo para o diretório apropriado (depois de acostumar é difícil fugir do método Slack de fazer as coisas). Pronto o Flash está funcionando no CentOS.

 

Bem eu vou continuar testando a parte de virtualização do CentOS, nisto ele me pareceu muito bom… Mas achei que esta falta de suporte por padrão para a placa de rede Wifi pode deixar o CentOS problemático para usuários iniciantes. Então, vou continuar testando esta distro com cheiro de nostalgia, pois me lembra o velho RedHat.

Depois eu vou postar algo sobre a virtualização no CentOS, mas até agora ele já se saiu melhor do que o Slack, Debian e Ubuntu. Vamos ver…

 

😛

comentários
  1. Opa blz Luiz.
    Nem criticou tanto assim (hehehhe), quanto aos testes, a Redhat lançou a versão 6 de seu Enterprise com isso esta para sair a versão 6 de CentOS (estou ansioso por tal lançamento). Versão essa que ira contemplar quase todos os pontos que comentou como por exemplo suporte a ext4, suporte a placas intel, porem ira retirar o suporte a Dom0 do Xen o substituindo pelo KVM.

    t+

    • profluizarthur disse:

      Quanto tempo heim Fabiano!!!

      Então eu achei mesmo que devem fazer atualizações, pois por exemplo o KDE é o 3.5 e até mesmo o Slackware que é bem conservador já esta utilizando o 4 a algum tempo… estão vamos esperar estas melhoras que você comentou…

      Lembro que você já estava mexendo com virtualização a muito tempo atrás. Eu dei uma parada, mas agora vou voltar a testar depois vou dar uma olhada no KVM.

  2. Wellington disse:

    Legal Instala o WIndows que é bem mais facil.
    Prefiro mil vezes meu SlackWare é minha forma de usar o Linux gernerico.
    Parabens pelo o tutorial e opnião

    • profluizarthur disse:

      Obrigado pelo comentário Wellington!

      A questão do post era praticidade e não facilidade!

      Sou amante do Slackware até o fim… não largo ele por nada!

      Eu só não gosto de ficar alheio a outras distros e tecnologias, então nas férias eu costumo fazer testes e neste caso testei o CentOS e a virtualização…

      Para mim o Sistema mais fácil do mundo é o Slackware, pois esta questão está mais relacionada com o usuário do que com o sistema…

      Salve o Slackware… rsrsrs😉

      Valeu!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s